segunda-feira, 20 de junho de 2011

Pilates para Gestantes: como definir o repertório de exercícios?



Muitas vezes os instrutores de Pilates interessados em fazer o curso de Pilates na Gestação, perguntam se eu ensino no curso quais exercícios devem ser feitos em cada trimestre.

Na realidade a gestação é um processo gradual e contínuo com mudanças que acompanham este processo: uma gestante de 4 meses está numa fase muito diferente de uma de uma de 6 meses; uma de 7 meses em fase muito diversa da de 9 meses. Notem que, em ambos os casos, nos referimos a apenas 2 trimestres diferentes (segundo e terceiro) e a quatro fases diferentes!

O que mais deverá chamar a atenção do instrutor na escolha do repertório, e conseqüente organização da aula, são as mudanças ocorridas no centro de força da futura mamãe. Para tanto se deve levar em consideração o histórico de atividades da gestante e suas características posturais, a fase em que se encontra a Gestante e suas necessidades e habilidades.

Se a aluna é uma pessoa ativa, que sempre fez atividade física, com um abdome forte e uma boa organização corporal, teremos uma forma de traçar nossas aulas para ela. Se, pelo contrário, estamos diante de alguém com vida mais sedentária e musculatura abdominal mais fraca, postura mais desorganizada, nosso caminho de pensamento tomará outro rumo.

Sempre vale a pena lembrar que, assim como no aluno comum, precisamos dar desafios possíveis, movimentos que permitam que a aluna se sinta confortável.


No caso da Gestante é fundamental levar em conta que, quanto mais o bebê cresce e o útero se expande:


· Maior a pressão interna nas paredes abdominais;
· Maior a tração exercida nas aponeuroses que envolvem e direcionam a musculatura abdominal;
· Maior a tração na linha Alba (região de conexão, “costura”, entre as aponeuroses);
· Menor a capacidade de ativação da musculatura do centro;
· Menor a capacidade de manter o alongamento axial e organização postural;

Desta forma uma regrinha que pode ser utilizada é que os desafios impostos a gestante devem ser inversamente proporcionais a fase da Gestação.

Como assim?

Quanto mais avançada a idade gestacional, menor deverão ser as amplitudes de movimento, alavancas e velocidades de ação sugeridas nas aulas e AVDs.

Trabalhar com estes elementos em mente garantem menor risco de diástase, maior controle motor e, conseqüentemente, uma gestação fisicamente mais tranqüila.
Muitas outras características deste processo também podem facilitar para o instrutor a escolha do repertório e organização das aulas.

Convido vocês a participarem do curso Pilates na Gestação aonde estudaremos juntos as diversas modificações no corpo da Gestante, as formas de escolher o repertório e organizar as aulas levando á gestante a um período gestacional confortável e um pós parto mais eficaz.

Grande beijo a todos, Silvia.

17 comentários:

Adriana disse...

Silvia, eu li que é contra indicado gestantes sedentárias fazerem pilates por causa da contração abdominal, só àquelas que já faziam devem dar continuidade. Qual a sua opinião?
Beijo grande!!!!
a
Ah, como sempre seu blog é um SUCESSO!!!!

Silvia Gomes disse...

Oi Adriana, pensemos assim, a gestante sedentária anda, entra e sai do carro, carrega sacolas, enfim, faz várias atividades que utilizam sua musculatura abdominal, sempre: até para respirar.. Se ela tiver a oportunidade de praticar Pilates com uma boa orientação, certamente dando foco no trabalho de musculatura dorsal e abdominal para melhorar suas atividades da vida diária e proporcionar uma gravidez mais saudável, elas devem fazer sim! Sedentárias ou não. Beijo, Silvia.

Renata Batista disse...

Oiii... então, infelizmente estamos acostumados com as receitas de bolo! E pensando em receita de bolo, não querendo ser minimalista... tenho percebido na prática que as necessidades de todos nos no tocante a postura são bem parecidas, sejam crianças, idosos, adultos, gestantes ou quanto ao gênero. Ex: alongar isqueos, estabilizar centro, mobilizar costelas, alongar peitoral, fortalecer dorsal, paravertebrais, etc... isso vai fazer mal para quem? Só beneficia, os princípios do método estão relacionados aos princípios biomecânicos, fisiológicos. O que deve se alterar, no tocante a gestação são as posições
(adaptação ou restrição), e para faze-las é só entender como funciona as etapas como a Sílvia diz aí... e tudo dá certo! E na duvida... o menos é sempre mais, faça o trabalho mas seguro e depois... analise e pesquise! Temos que ter cuidado com o emocional tb, muitas ficam ansiosa para fazer uma atividade na gestação, atestado médico sempre, mesmo quando vc ouvir, mas ta tudo bem. Será? beijos... espero ter contribuído... disparei a escrever rs.

Vita Sani disse...

Oi Silvia!
por isso gostei tanto do seu curso, pois vc não dá receita de bolo! Nos ensina a fazer um link entre aquilo que sabemos das alterações da gestação e aquilo que é mais apropriado para cada fase da gestação! Recomendo a todos a fazerem sim o curso! E sugar ao máximo da Silvia! rs! Mais uma vez parabéns! ah! te mandei um e-mail, depois me diga se recebeu! Abraços!

Silvia Gomes disse...

Oi Renatinha, é por aí mesmo! Acabamos chegando a conclusão que as alterações posturais sempre vão no mesmo sentido - perda de alongamento axial, encurtamentos, etc e sim! concordo com você que na maior parte das vezes o que devemos ensinar é bastante parecdio em termos gerais e que, felizmente, o repertório e princípios do método que escolhemos ajuda muito!!
beijos e saudade sempre, Silvia.

Silvia Gomes disse...

OI querida Vita Sani, desculpe a minha memória fraca, mas como é mesmo seu nome, não consigo associar com a escola e, como recebo vários e-mails... dificulta! Muito obrigada pela participação e fico muito feliz que tenha gostado tanto do curso. A idéia sempre é estimular o pensamento independente sobre os diversos assuntos! beijo, Silvia.

Juliana disse...

Silvia td bem??Bom parece que vc lê nossos pensamentos...putz falar de gestante é otimo tenho varias duvidas mais queria sabe mto qdo será seu proximo curso para gestante estou mto querendo fazer!!
Beijos!!

Silvia Gomes disse...

OI Juliana, acabo de chegar de Porto Alegre de uma turma de Gestantes. Aonde você mora? Teremos um Gestante em Salvador, dias 06 e 07 de agosto e um em Sampa dias 15 e 16 de outubro. Ambos vendidos pela rmcursos.com .Visite! beijos e até lá.

Josiane disse...

oi Silvia!
Desculpe-me ter comentado como Vita Sani.. eu sou a Josiane aqui de BH! Estávamos conversando via e-mail mas você não me respondeu ao último... aguardo retorno!
Abraços!

Silvia Gomes disse...

Oi Josiane, me reenacinhe o último e-mail pq não achei.. beijo

Silvia Gomes disse...

Oi Josiane: REENCAMINHE... SORRY!!

Carol Guerra disse...

Olá Silvia! Adorei a postagem e os comentários. Gostaria muito de fazer o seu curso. Estou em Petrópolis-RJ. Você teria interesse de trazer este curso para cá? Abraços!

Phiama Gonçalves disse...

Oi Silvia, tudo bom?
Sou professora de pilates, vi sua matéria sobre movimentos invisíveis e achei muito interessante.
Gostaria de saber o seu e-mail para nos comunicarmos melhor.
Abraços.

Silvia Gomes disse...

Oi Phiama, que nome diferente. Meu e-mail é silgomes@terra.com.br, te aguardo, beijos

Anônimo disse...

Silvia, boa tarde!!!

Me chamo Paulo, morei muitos anos em São Paulo e hoje moro em Campos dos Goytacazes RJ, onde nasci...
bom, temos uma Clinica de Estética e montamos um pequeno Estudio de Pilates. vc sabe onde consigo vídeo aulas de Pilates? sabemos que o campo é enorme, mas como todo inicio tem que se dar o primeiro passo, adorei sobre Pilates para gestantes... poderia ser tbm pilates para crianças, e por aí vai..gostaria de saber como conseguir estes videos aulas de uma forma geral..
vc poderia me ajudar? Parabéns pelo blog..
abs
Paulo

Silvia Gomes disse...

Oi Paulo, vídeo aulas voc~e encontra várias e várias no youtube...

Anônimo disse...

BOm dia silvia,

meu nome é Thamara, moro em Ribeirão Preto e estou interessada em fazer curso de Pilates na gestação. Este site de Rm curso eh seu? gostaria de informações d eonde vc ministra cursos.

Obrigada

Minha foto
Sampa, SP, Brazil
Mulher, mãe, professora de Ed. Física, instrutora de Pilates, uma apaixonada pelo movimento: o meu, o seu, o de todos nós, o de todas as coisas..